Os possíveis impactos sociais causados pelo Metaverso

Seja muito vindo à última estação do Metaverso!

Se tem acompanhado a nossa série de artigos, já sabe como este novo mundo digital, irá certamente impactar as nossas vidas, a economia e até a forma como trabalhamos. 

Mas quais serão os reais impactos sociais causados por esta digisfera? O balanço será positivo ou negativo? 

Vamos lá mergulhar uma última vez, neste admirável mundo novo.

Quais os possíveis impactos negativos do Metaverso?

Compararmos-nos com tudo e com todos

Esta nova tecnologia, pode numa primeira análise, aumentar a pressão social e aprimorar a forma como as pessoas se comparam umas com as outras.

Se em redes sociais, como é o caso do Instagram, já existe uma tendência natural para compararmos as nossas vidas aborrecidas, com as vidas aparentemente fantásticas de outros indivíduos ou influenciadores, no Metaverso esta tendência poderá ainda se agravar mais.

Sentimentos como a cobiça ou inveja, podem se intensificar no Metaverso, dado a possibilidade de sermos donos ou não de um vasto património digital.  Neste mundo virtual, os mais abastados, poderão ser donos de obras de arte únicas, habitações luxuosas, roupas de marca para o seu avatar ou veículos que permitem os seus “eus” virtuais se deslocarem mais celeremente por este mundo virtual. 

Naturalmente aqueles que não tiverem uma grande folga financeira, não serão capazes de investir de igual forma, em bens digitais, com pouca ou nenhuma utilidade no mundo real, aumentando ainda mais o “gap” entre o rico e o comum mortal. 

Diminuição da nossa auto-estima 

No Metaverso será possível criarmos um “eu” virtual, com todos os atributos físicos que sempre sonhámos ter, uma verdadeira representação virtual perfeita de nós mesmos. Isto poderá provocar um maior descontentamento com o nosso corpo real e afetar negativamente a nossa auto-estima. 

Se por outro lado pensarmos que a internet de hoje em dia, está pejada de “trolls” e de outro tipo de indivíduos que adoram criticar por criticar, no Metaverso este problema só terá tendência a piorar. Casos de cyberbullying como existem nos dias de hoje, poderão virar casos de metabullying com consequências psicológicas ainda mais graves para as vítimas. 

Desinformação e vício

As fake news, são um problema real dos nossos dias, sendo já difíceis de controlar em redes sociais como é o caso do Facebook. Agora imagine o que será tentar controlar a propagação da desinformação no mundo inteiramente virtual.

O algoritmo e a força de trabalho, terão que ser muito robustas e complexas, podendo até serem incapazes de travar a propagação de conteúdos falsos, violentos, pejorativos ou até nefastos.

Por outro lado, estas digisferas terão o potencial de se tornarem altamente viciantes, tal e qual como as redes sociais já o são para certas pessoas.

Se pensar que o mundo virtual poderá satisfazer todas as suas necessidades cognitivas, encher o seu ego e dar-lhe uma dose de adrenalina constante, então é previsível que o mundo real se torne num local aborrecido e pouco apelativo para o comum dos mortais. 

Anúncios e coleção de dados ao mais alto nível

É previsível que passemos a maior parte do nosso tempo no Metaverso, seja a trabalhar, a realizar compras online, a jogarmos jogos ou a conhecermos novas pessoas.

Tudo o que fizermos no Metaverso, irá gerar dados, e esses dados naturalmente serão coletados pelas plataformas e usados para servir à sua base de utilizadores, anúncios de acordo com os seus gostos e preferências.

Lembre-se que não há almoços grátis! E se as redes sociais são de acesso gratuito em troca dos seus dados, é expectável que o mesmo aconteça no Metaverso. 

Então e os impactos positivos do Metaverso?

Aprendizagem 24/7

Mas calma que nem tudo é mau no Metaverso, se pensarmos que a Internet nos dias de hoje, já é uma fonte quase inesgotável de conhecimento, maior será ainda esta realidade num mundo inteiramente virtual.

Já imaginou a possibilidade de visitar museus digitais, repletos de obras de arte baseadas no mundo real, com toda a informação sobre elas, disponível ao mover da sua mão virtual?

E a quantidade de bibliotecas virtuais, pejadas de obras de literatura, dos mais variados temas e tópicos à distância de um simples colocar do seu headset de realidade virtual?

Comunidades internacionais

Pense que poderá interagir, conversar e trocar ideias, com todo o tipo de pessoas à volta do globo.

As pessoas mais introvertidas ou isoladas da sociedade, poderão encontrar aqui uma forma de criarem novas amizades e trocarem ideias e experiências, o que até aqui seria praticamente impossível. 

Nova forma de dar asas aos seus projectos e sonhos

Plataformas como é o caso do Kickstarter, já recorrem à noção de crowdfunding, para financiar projectos de comuns empreendedores. 

O Metaverso, poderá ainda ir mais longe, ao permitir às pessoas para além de colaborarem no financiamento de um projecto, colaborarem com o seu tempo, ajudando nas várias fases de conceptualização, desenvolvimento e criação de um projecto.

Seja o que for que o futuro nos reserva, uma coisa é certa, o Metaverso veio para mudar as nossas vidas.

Esperamos que tenha gostado desta série de artigos sobre o Metaverso, e agora diga lá, “do you still think you have the choice of taking or not, the red pill”?