O futuro do trabalho no Metaverso 

De forma a entendermos como o Metaverso vai impactar o futuro do trabalho, é necessário primeiro entender que não existirá apenas um único mundo digital. Na verdade, o Metaverso de Mark Zuckerberg será apenas uma das diversas conceptualizações, destas novas realidades digitais. Convidamo-lo desde já a ler o nosso artigo sobre o que é o Metaverso para melhor entender esta noção.

Metaversos fechados e abertos

O mundo digital da empresa Meta, será na realidade um metaverso fechado, imagine um jardim de Éden digital (ou assim o fundador desta empresa quer que todos nós o percepcionemos), com imensas paredes à volta, centralizado e desligado de outros mundos digitais.

Formas alternativas do Metaverso, descentralizadas, abertas e interconectáveis, já estão a ser desenvolvidas por outras entidades, com o propósito de protegerem os direitos e a privacidade dos seus futuros utilizadores. 

De forma a melhor entendermos a evolução da internet, é necessário percebermos como os mundos digitais abertos e fechados vão impactar empresas, modelos de negócio e o próprio futuro do trabalho. 

As organizações terão que assumir que os seus modelos de negócio irão mudar, mesmo que as mesmas já tenham uma forte presença no digital, serão certamente alvo de disrupção, causada por novos players que surgirão rapidamente no mercado. 

Com a nova realidade dos itens digitais, sob a forma de tokens não fungíveis (poderá ler mais sobre estes aqui), os negócios terão a necessidade da criação de inventários digitais de produtos, seja sob a forma de peças de arte, moda ou música, entre outros. Como resultado as empresas terão de repensar a forma como aportam valor para os seus clientes, num admirável novo mundo onde a propriedade intelectual estará dispersa por estes novos planos digitais.

A fusão destas plataformas digitais, criptomoedas, tokens não fungíveis, descentralização e um fluxo imenso de dados, irão necessariamente dar origem a uma nova encarnação da internet, na qual as organizações terão que estar preparadas para a criação de novos cargos e funções no seu seio.

Novas formas de trabalho

As tecnologias do Metaverso, prometem a aproximação dos colaboradores, estejam eles em que parte do mundo estiverem, mas de uma forma um pouco diferente do que a internet dos dias de hoje já permite.

Este novo mundo digital, permitirá a cada um de nós criar uma representação virtual de nós mesmos e certamente no mundo do trabalho, esta realidade não será excepção.

Imagine colocar os seus óculos de realidade virtual, e entrar no seu escritório no Metaverso. Poderá trabalhar, interagir com os seus colegas, participar em reuniões presenciais mas digitais, tudo isso do conforto do seu lar e com a sua roupa mais caseira vestida na realidade.

A forma como a informação poderá ser partilhada e discutida, será de uma forma muito mais interactiva, do que nas presentes chamadas de Zoom ou Google Meet, uma vez que a mesma poderá ser apresentada em 3D, abrindo asas a uma melhor compreensão e comunicação das ideias a serem discutidas numa reunião virtual.

Por outro lado, o recrutamento deixará de estar tão limitado a um país ou a uma região geográfica, as forças de trabalho das empresas, tornar- se-ão verdadeiras forças de trabalho globais.

Exigências desta nova forma de trabalho

Claro que nem tudo poderá ser positivo, os líderes destas empresas do amanhã, terão que se certificar que os seus colaboradores não passam demasiado tempo imersos nesta realidade virtual, já que se não for controlado, poderá levar a sucessivos burnouts da sua força de trabalho e à respectiva quebra de produtividade nos seus negócios. 

O formato de trabalho híbrido, deixará de ser sobre se o colaborador passa parte do seu tempo em casa e parte do seu tempo no escritório, para passar a ser sobre um equilíbrio do tempo passado no mundo virtual  e no mundo real. Como tal, os departamentos de recursos humanos, também terão que ser reestruturados de forma a dar resposta a estas novas exigências da realidade do mundo do trabalho. 

O Metaverso promete ser uma poderosa ferramenta de colaboração no mundo do trabalho e irá permitir às organizações oferecerem novos produtos e serviços aos seus clientes, bem como melhores condições de comunicação e cooperação das suas forças de trabalho.

Estamos quase a chegar ao fim da nossa viagem pelo Metaverso, no penúltimo artigo desta série, iremos abordar a privacidade das informações neste admirável novo mundo digital, não se esqueça de nos seguir nas nossas redes sociais e “Stay tuned”!